segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Uma Luz nas Densas trevas.


UMA LUZ NAS TREVAS DO PAGANISMO.

Daniel,cujo onome significa"Deus é meu juiz",nascido durante o reinado de Josias(640 a 609 a.C ),foi um profeta que,por pertencer à nobreza  ou à família real de judá,foi feito prisioneiro por ocasião da primeira deportação para a Babilônia-durante o terceiro ano do reinado de jeoquim,rei de judá(IICr 36.4-7).

Nesta ocasião,juntamente com outros jovens,foi submetido à educação segundo a sabedoria dos caldeus e passou a distinguir-se sobremaneira dos demais hebreus que estavam confinados no palácio(Dn1-4),ocupando posição privilegiada dentro do império babilônico e Medo-Persa (Dn5.20;6.1-4).

Seu ministério teve início nos seus primeiros anos de cativeiro no palácio e se estendeu por quase toda a sua vida,aproximadamente 90 anos,tornando-se um importante estadiata na babilônia.

A seguir estudaremos algumas virtudes que Daniel cultivou ou preservou mesmo vivendo em meio as trevas do paganismo.

Uma vida Devocional.

Uma vida de oração (Dn 6.10) – “Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer”.

Daniel orava três vezes ao dia. Como alguém com tanta responsabilidade no reino, competente, comprometido, responsável, conseguia fazer isso? Ele só era tudo isso por causa da sua vida de oração.

De acordo com o  texto A sua oração era;

1°Constante.

 Isto é. Daniel orava todos os dias.

2°Regular.

Isto é. ele orava três vezes ao dia.

3°Corajosa.

Orava com a janela aberta.i.é. Não tinha medo e nem vergonha de orar,não estava preocupado com os comentários dos outros.

4°Confiante.

Orava com convicção, sabia que Deus o responderia.

5° Tinha uma direção.

a sua oração era direcionada para Jerusalém.

6°Cheia de gratidão.

agradecia pela vida;
agradecia pela sabedoria;
agradecia pela força.

7°Intercessória.

Ele orava em favor de Israel.

Daniel Era um Profeta Íntegro.

Ele Tinha integridade Espiritual e Moral.

integridade espiritual tem aver com a fidelidade a Deus.

Integridade moral tem a ver com a capacidade de não se deixar corromper por fortuna ou posição social ou qualquer outro tipo de prêmio.

Espiritual.Dn 1.8)."E Daniel assentou no seu coração não se contaminar com a porção do manjar do rei,nem com o vinho que ele bebia;portanto,pediu ao chefe dos eunucos que lhes concedesse não se contaminar".

Ao chegar na babilônia Daniel e seus companheiros, encontraram ulguns desafios pela frente,desafios que vinham de encontro com sua fé.

A Modificação do Nomes.

1°Desafio que Daniel enfrentou foi A Mudificação do seu nome.(razões por que os babilônicos mudavam os nomes dos cativos).

a).era uma tática comum entre as nações pagãs para forçar a destruição da identidade pessoal e nacional e incutir as crenças da nação dominante nos cativos.

b).era uma forma de consagrar a pessoa aos  deuses.
Por isso,Daniel e seus amigos,que tinham seus nomes relacionados a sua fé ou acontecimentos significativos ocorridos no período de nascimento,tiveram os seus  nomes modificados.

Daniel,por exemplo,que significava "Deus é meu juiz"teve seu nome alterado para Bel-Tessazar,que quer dizer "Bel proteja o rei" Bel era o deus da terra, o deus maior dos babilônicos.

O Manjar do rei.

O Segundo  Teste de fé foi a ordem do rei para que aqueles jovens prisioneiros se alimentassem das mesmas iguarias colocadas na mes do rei.mas de acordo com o texto Daniel propos no seu coração não se contaminar com o manjar do rei.

mas porque?

1°certamente ele incluía alimentos proibidos pela lei judaica e alimentos que não eram preparados de acordo  com as estipulações mosaicas(Lv11).

2°Provavelmente a carne era dedicada a ídolos,como era costume na babilônia.
Participar da mesa real seria como reconhecer os ídolos como divindades.

 A Religião na babilônia.

Devido à influência de diversas nações e povos dominados ao longo do tenpo,a babilônia era uma nação politeísta e sincretica,ou seja,cultuava diversos deuses e tinha muitas crenças.

Toda essa conduta religiosa era mediada por uma classe sacerdotal que tinha como função não só verificar as nescessidades do povo como também vigiar os adoradores e levá-los ao castigo caso fosse necessário.

ainda exigia,sob pena de morte,que o povo saísse em procissão pelas ruas em devoção a algum deus e que participasse de cultos dedicados ao deus da cidade.

A universidade dos caldeus.

Nabucodonozor ordenou a Aspenaz,chefe dos  seus eunucos,que escolhesse dentre os cativos jovens da linhagem real e nobres,sem nenhum defeito,de boa aparência e possuidores de certas qualidades intelectuais,para serem submetidos à aprendizagem da cultura dos caldeus.Somente após esse treinamento(a cultura,a ciência e a língua dos caldeus),um período de três anos,eles deveriam ser encaminhado para servi-lo no palácio.

com certeza não foi fácil frequentar esta sala de aula,ouvindo tanto berração.

Moral.(Dn 6.4) – “Então os presidentes e os príncipes procuravam achar ocasião contra Daniel a respeito do reino; mas não podiam achar ocasião ou culpa alguma; porque ele era fiel, e não se achava nele nenhum erro nem culpa”.

Daniel nos deixou o exemplo  de que é possível permanecer íntegro  mesmo vivendo em meio a corrupção.

Uma pessoa íntegra não é dividida, não age com duplicidade,não finge,não faz de conta e ,mesmo diante do perigo,não nega a sua fé.

Daniel nunca escondeu a sua fé.porque as pessoas íntegras não escondem nada de ninguém. Suas  vidas são transparentes.

Certo teólogo disse:

A integridade da poder as nossas palavras, forças aos nossos planos e impacto às nossas ações.

•Ele não podia tapar a boca dos leões. Mas ele podia manter-se íntegro. Ele podia orar. Ele podia colocar sua confiança em Deus. Isso ele fez. Cabe a nós manter-nos fiéis. Cabe a nós velar pelo nosso testemunho.

          •Daniel não se dobrou diante do edito maligno. Ele foi fiel e o Senhor o livrou dos leões.

Quando preservamos a  integridade, Deus nos exalta – v. 28

        Por causa da sua integridade tanto espiritual quanto moral Daniel foi promovido aos seguintes cargos:
1°A governador de toda a província de babilônia.
2°A chefe sobre todos os sábios de babilônia.
3°A primeiro Ministro do império.

Daniel viu a Babilônia cair. Daniel foi promovido no reino de Dario e também no reino do seu sucessor Ciro, o persa. Deus honra aqueles que o honram. Deus é quem exalta e quem também humilha.

Quando preservamos a  integridade o nome de Deus é exaltado – v. 26,27.

          • Mais do que Daniel, o nome de Deus é que foi proclamado e exaltado em todo o          império Medo-Persa (v. 26-27).
Mediante a fidelidade de Daniel,o rei Dario aprendeu uma importante lição e ,por isso, decidiu honrar o Deus de Daniel com um edito. Este decretava que todos os habitantes do império babilônico temessem ao Deus de Daniel.

          • Dario exalta a Deus dizendo:

 1) Ele é o Deus vivo;
 2) Ele é o Deus eterno que vive para sempre;
 3) Seu reino jamais será destruído;
 4) O domínio de Deus jamais terá fim;
 5) Ele é o Deus que livra, salva e faz maravilhas;
 6) Ele é o Deus que livrou Daniel.

conclusão.

Daniel foi um jovem que brilhou com intensidade em meio a densas trevas e que mudou a história de muita gente.

Rev. Jocemar Porto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Power

<a href="http://www.powerplaymanager.com/r2060425/soccer/pt/"><img alt="Futebol - Jogos Online - Aprecia o gosto da ...