terça-feira, 20 de outubro de 2015

A Criação do Homem e da Mulher.


ANTROPOLOGIA: A Doutrina do Homem.

Introdução.

Têm surgido as mais variadas teorias acerca da origem do homem. De um modo geral, elas não conseguem anular a ligação do ser humano com a Terra. Entretanto, a única fonte realmente autorizada, acerca da origem da humanidade, é a Bíblia Sagrada. Os dois primeiros capítulos de Gênesis nos oferecem, de modo plausível e coerente, a verdadeira história das origens, inclusive a do homem.

OS DOIS RELATOS BÍBLICOS DA CRIAÇÃO DO HOMEM.

1. O primeiro relato sobre a criação do homem. Encontra-se em Gênesis 1.26,27. Neste texto, está declarada a ordem criativa da Trindade, quando diz: "Façamos o homem". A despeito da importância teológica que se dá ao "façamos", para denotar a participação triúnica da Deidade, o fundamental, nesta passagem, é a palavra "BARAH" (hebraico), do versículo 27, que quer dizer: "criou". DEUS o fez do pó da terra, mas sua criação foi um ato divino. Ele foi feito especial e diferente da vida vegetal, aquática e animal.

2. O segundo relato da criação do homem. Encontra-se em Gênesis 2.4-8. Neste relato histórico, ternos, além da criação do homem, também a descrição da origem da mulher. Enquanto a primeira narração se preocupou mais em mostrar a ordem da criação e a decisão da Corte Divina, em criar o homem a sua imagem e semelhança, o segundo relato apresenta a sua efetivação. No texto de Gênesis 2.7, temos a seguinte declaração: "E formou o Senhor DEUS o homem do pó da terra, e soprou em seus narizes o fôlego da vida, e o homem foi feito alma vivente.

3. A criação da mulher. No segundo relato da criação, podemos destacar, no texto de Gênesis 2.18-25, a formação da mulher. Depois de DEUS ter criado Adão, Ele também fez Eva. Em Gênesis 1.27, está escrito: "macho e fêmea os criou".

 TEORIAS ANTIBÍBLICAS SOBRE A ORIGEM DO HOMEM

1- A teoria evolucionista. Esta teoria apresenta o homem como um ser que evoluiu de urna ordem inferior, no mundo animal. Ensina que esta evolução resultou de sucessivas alterações nas formas materiais, devido as forças latentes que existem na matéria. Mas a Bíblia refuta esta teoria, quando declara que:

(1) a origem do homem resultou de um ato criativo de DEUS;
(2) o ser físico do homem também é resultado de um ato criativo de DEUS, que utilizou a matéria já existente "afar" (hebraico), que significa "pó da terra";
(3) O homem, hoje, tem a mesma estrutura física e espiritual do dia em que foi criado;.
(4) o homem foi tirado da terra e está destinado a ela, depois da morte (Ec 3.20);
(5) o homem não é evolução natural da terra, pois ele foi "plasmado".

2- A teoria filosófico materialista. Sigmund Freud, que lançou esta teoria, era ateu, filósofo e psicanalista. Ele enfatizou, em seus argumentos, a ideia de que o homem, em sua vida biológica e psicológica, tem como base e formação de sua personalidade e seus instintos naturais. Afirmou ele que coisas, como sexo, fome, sede, segurança e prazer, são pressões que determinam as ações e os padrões da personalidade do homem. No conceito de Freud, a natureza do homem não se relaciona com o sobrenatural, no caso, DEUS. Para ele, a ideia de urna relação do Criador com o ser humano é imprópria e inexistente, pois o mesmo vê o homem como uma criatura egocêntrica, voltada apenas para as suas necessidades, sem qualquer comunhão com um ser supremo. Acreditava ele que, ao morrer o homem, nada mais resta.

3- A teoria do humanismo científico. As fontes de informações, para os adeptos desta teoria, sobre a natureza e origem do homem, estão na Biologia, Psicologia e Medicina. Para esta escola de pensamento, o homem é um produto evolucionário da Natureza, sem a menor possibilidade de imortalidade.

                            O ENSINO DA BÍBLIA SOBRE A ORIGEM DO HOMEM

            O SIGNIFICADO DA IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS NO HOMEM.

Semelhança natural 

Adão e Eva tinham semelhança natural com Deus. Foram criados como seres pessoais, tendo
mente, emoções, autoconsciência e livre-arbítrio (Gn 2.16,19-20,23; Dt 30.19; Is 56.4).

Semelhança moral

Eles tinham semelhança moral com Deus, pois não tinham pecado, eram santos, tinham
sabedoria, um coração amoroso e o poder de decisão para fazer o que era certo (Rm 2.15).

Viviam em comunhão pessoal com Deus, que abrangia obediência moral e plena comunhão.

1- A biforme natureza do homem.

 O homem foi criado com uma biforme natureza: material e imaterial.

A primeira foi formada do pó da terra (Gn 2.7) e a segunda, outorgada diretamente pelo Criador. O sopro divino nas narinas do homem concedeu-lhe a vida física e a espiritual.

 A vida imaterial do homem é representada pela alma e pelo espírito. Porém, esta dupla natureza do homem é representada por uma tricotomia, que se constitui, na parte material, pelo corpo; na imaterial, pela alma e pelo espírito (1 Ts 5.23).

As escrituras mostram que todas as funções da alma e do espírito são as mesmas:a alma pode pecar,assim como o espírito (2Co7.1;Sl 78.8;1Pe1.22;Ap 18.14).

a alma,como o espírito,pode se angustiar(Jó 13.21);a alma pode adorar a Deus,bem como o espírito pode(Sl.103.1;Lc.1.46;Jó4.24).

2. A tricotomia do homem (1 Ts 5.23; Hb 4.12). O termo tricotomia significa "aquilo que é dividido em três", ou "que se divide em três tomos". Em relação ao homem, refere-se as três partes do seu ser: corpo, alma e espírito. Há divergência neste ponto daqueles que entendem o homem como apenas um ser dicótomo, ou seja, que se divide em duas partes: corpo, alma ou espírito.

Os defensores da dicotomia do homem unem alma e espírito como uma só parte e, às vezes, como se fossem urna só coisa. Entretanto, parece-nos mais aceitável o ponto de vista da tricotomia. Este conceito crê que o homem é urna triunidade composta e inseparável. Só a morte física é capaz de separar o corpo de sua parte imaterial.

 O corpo. (soma)que ocorre 137 vezes.É a parte inferior do homem que se constituí de elementos químicos da terra, como oxigênio, carbono, hidrogênio, nitrogênio, cálcio, fósforo, potássio, enxofre, sódio, cloro, iodo, ferro, cobre, zinco, e outros elementos em proporções menores.Os elementos quimicos ou substancias encontradas no corpo humano sao todas encontradas no barro ou na argila. Dos 106 elementos quimicos existentes na natureza e conhecidos pelos cientistas, 26 sao encontrados no corpo humano.

.Organização do corpo humano.

 O esqueleto humano constitui o arcabouço que sustenta os musculos, “protege os órgãos internos e permite uma grande varie dade de movimentos”.34 E formado por 206 ossos e corresponde a 1/5 do peso total. Há 216 tecidos no corpo humano.

O cérebro humano “corresponde a 2% do peso de um adulto médio, mas e res- ponsável por 20% do consumo de oxigênio desse individuo... o cerebro tem um trilhao de celulas nervosas” e seus “sinais trafegam ao longo dos nervos ate um maximo de 360 km/h: uma mensagem enviada da cabeca para o pe chega em I /50 de segundo... o cerebro de um homem pesa 1,4 kg; o cerebro de uma mulher pesa 1,25 kg”.33

Ha no corpo humano glandulas, grupos de celulas que produzem hormonios ou substancias que regulam o funcionamento do corpo.

O ser humano produz duzentos hormonios diferentes. O seu sistema imunologico e tao especial, que um so linfocito produz um milhao de anticorpos por hora.

De acordo com a Enciclopedia Seleções, “uma pessoa tem 2,5 milhoes de glandulas sudoriparas; (...) o nariz humano tem 50 milhoes de celulas receptoras, o que permite identificar os odores variados”. Esses sao apenas alguns aspectos da formacao e estrutura do corpo humano. Somente uma criacao especial, por um Ser supremo e inteligente, poderia conceber, estruturar e dar vida a um sistema tao especial quanto o corpo humano.

 Porém, o corpo, com todos estes produtos, sem a bênção divina, é de ínfimo valor.

Corpo=Físico=Relação Material.
Alma=Natural=Relação Consigo.
Espírito=Espiritual=Relação Espiritual.

ARGUMENTOS EM FAVOR DA UNIDADE DA RAÇA .

A doutrina da unidade da humanidade prega que todos os seres humanos, masculinos
e femininos, de todas as raças, tiveram sua origem em Adão e Eva (Gn 1.27,28; 2.7,22;
3.20; 9.19; At 17.26).

 Que tanto os homens quanto as mulheres estão inclusos na imagem
de Deus, está claro em Gênesis 1.27: "Macho e fêmea os criou" (ver também Gn 5.1,2). 
A
lição é que todos os seres humanos, de ambos os sexos e pertencentes a todas as raças,

classes econômicas e faixas etárias, levam igualmente a imagem divina e, portanto, são de igual valor aos olhos de Deus.


a. O argumento da história.  A historia das migrações do homem tende a
mostrar que houve uma distribuição partindo de um único centro: a Ásia.

b. O argumento da filologia.

 O estudo das línguas da humanidade indica uma origem comum.
As línguas indo-germânicas*
têm em suas raízes um idioma primitivo comum, um velho
remanescente do qual ainda existe no sânscrito. Alem disso, há prova que mostra que o antigo
idioma egípcio é o elo de ligação entre a língua indo-européia e a semítica.

c. O argumento da psicologia.

 A alma é a parte mais importante da natureza constitucional do
homem, e a psicologia revela claramente o fato de que as almas dos homens, quaisquer que
sejam as tribos ou nações a que pertençam, são essencialmente idênticas. Têm em comum os
mesmos apetites, instintos e paixões animais, as mesmas tendências e capacidade, e, acima de
tudo, as mesmas qualidades superiores, as características morais e mentais que pertencem
exclusivamente ao homem.

d. O argumento das ciências naturais ou da fisiologia.

A raça humana constitui uma unica espécie.Esta é a opinião comum dos especialistas modernos em fisiologia comparada.

 As diferenças que existem entre as varias famílias da humanidade são consideradas apenas como variedades da mesma espécie humana.

como se percebe,a questão da procedência da raça de  um mesmo tronco não é ainda provada pela ciência;apenas ela aponta grande probabilidade para isto.
A bíblia entretanto,afirma que todos os homens vieram de um só,Adão.

A LEI E AS MULHERES.

 O código Mosáico fez muitas referências às mulheres.Podemos,assim,classificar essas leis em três categorias específicas.

1.As que colocavam a mulher numa posição igual ao homem.

O mandamento de honrar pai e mãe (Êx 20.12).
Os filhos não daveriam desobedecer e amaldiçoar pai e mãe (Dt21.18-21).
Os adúlteros(homem e mulher)apanhados no ato deveriam morrer apedrejados (Dt 22.22).

2.As que colocavam a mulher numa posição superior ao homem.

No caso de um homem casar com uma segunda  mulher,ele não poderia deixar de sustentar  a primeira nem deixar de ter relações sexuais com ela (Êx21.10).
Um homem que fosse acusado de violentar uma moça deveria ser morto por apedrejamento(Dt 22.23-27).
Um homem que acusasse sua mulher de adultério e não tivesse provas disso não podeira jamais se divorciar dela(Dt22.13-20).

3.As que colocavam a mulher numa posição inferior ao homem.

Só o marido poderia tomar a iniciativa de divórcio(Dt24.1-4).
Só da mulher se pedia prova de ciúmes(Nm5.11-31).
O voto feito por uma mulher podia ser anulado por seu pai ou seu marido(Nm30.1-15).
A mulher tinha que apresentar provas da virgindade(Dt22.20,21).
O valor monetário de uma mulher equivalia a metade do valor de um homem(Lv27.1-8).

O papel da mulher em Provébios 31.10-31.

Em relação ao marido-digna de confiança(11),fiel,bençã(12) e incentivadora do seu progresso(23).
Em relação aos filhos-conselheira(26).
Em relação ao seu lar-controle(15),previdente(21) e cuidadosa(27).
Em relação ao trabalho-comprometida(13),negociante(14) e habilidosa(19).
Em relação ao próximo-generosa(20).
Em relação a si mesma-cuidado com sua aparência(22).
Em relação a Deus-confiante e não-ansiosa(25).

OS PROPÓSITOS DIVINOS PARA O CASAMENTO.

3.1 Companhia.

 O relato bíblico nos mostra que o homem estava só, pois faltava-lhe uma companheira (Gn 2.20). Deus
viu a necessidade de Adão e providenciou-lhe a mulher para suprir sua carência (Gn 2.18). A mulher foi criada para ser a
amável companheira do homem e sua ajudadora. Daí, ela ser participante da responsabilidade de Adão e com ele cooperar
no plano de Deus para a vida dele e da família por meio do casamento.

3.2 Identificação.

 No casamento Deus criou uma pessoa para Adão com quem ele se identificasse. Por isso, fazendo-o
dormir, tirou-lhe uma parte do corpo, para dela fazer uma mulher “E da costela que o Senhor Deus tomou do homem,
formou uma mulher, e trouxe-a a Adão” (Gn 2.22). Deus estava criando não apenas um outro indivíduo, mas um
indivíduo novo, totalmente diferente, com outro sexo. Adão identificou-se de tal maneira com a mulher que se expressou
a respeito dela da seguinte maneira: “Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada
mulher, porquanto do homem foi tomada” (Gn 2.23).

2.3 Relacionamento.

 Outro propósito pelo qual Deus instituiu o casamento foi para que o homem tivesse com quem se
relacionar plenamente. O texto Sagrado nos mostra que através do matrimônio Deus tinha em mente proporcionar ao
homem e a mulher um relacionamento de forma: (1) Física: “e apegar-se-á à sua mulher”; (2) Sexual: “e serão ambos
uma carne”; e (3) Emocional: o homem que “estava só” (Gn 2.1) agora tinha alguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Power

<a href="http://www.powerplaymanager.com/r2060425/soccer/pt/"><img alt="Futebol - Jogos Online - Aprecia o gosto da ...